Expedição mostra o assoreamento e a degradação do Rio Mearim

A expedição detectou muita vegetação queimadas às margens do Rio Mearim  (Divulgação)

Uma expedição realizada nesta quarta-feira (16), no rio Mearim envolvendo cerca de 22 pessoas entre elas o Deputado Raimundo Louro, (PR), e ainda os Juízes  da Comarca de Pedreiras, Marcos Adriano, de Esperantinópolis Rômulo Lago, o Promotor de Justiça de Esperantinópolis, Paulo Roberto além dos prefeitos de Trizidela do Vale, Fred Maia, Esperantinópolis, Raimundinho Jovita e o vice prefeito de Poção de Pedras, Adenilson, constatou vários problemas.

Foram mais de dez horas de expedição percorrendo o rio que possui em sua totalidade cerca de 930km de extensão dos quais mais de 600km foram visitados. Pelo caminho lixo, pedaços de pau boiando além de fumaça provocada pelas queimadas às margens do rio além de balsas realizando travessia de pessoas e pelo menos quatro caçambas fazendo retirada ilegal de areia do rio.
Caçambas fazendo retirada ilegal de areia do rio, também foram flagradas pela expedição. (Divulgação)


Problemas graves que segundo o Deputado Raimundo Louro, vem comprometendo ao longo dos anos a vida e o potencial do rio que banha o estado do Maranhão.


“O nosso rio não merece ser tratado desta forma. O que encontramos por aqui não apenas degrada o Mearim como também constata a exploração ilegal do seu potencial. O assoreamento causado pelo desmatamento da mata ciliar e da retirada ilegal de areia causam prejuízos consideráveis a vida do rio”, detalha.

O parlamentar antecipou que até a próxima semana será finalizado um relatório técnico observando todos os itens constatados durante a visita que deverá ser encaminhado para o Governo do Estado e Ministério Público.

“Vamos encaminhar o mais rápido possível um relatório técnico fotográfico com todos os flagrantes constatados durante a expedição. Todo o material será enviado a Secretaria de Meio Ambiente e ao Ministério Público para que sejam tomadas medidas preventivas e punitivas sobre o caso”, concluiu.

Outras ações

Também será organizada uma grande campanha de conscientização que tenha abrangência, sobretudo nos municípios por onde o rio tem passagem. O objetivo segundo os representantes das Secretarias de Meio Ambiente tanto de Pedreiras quanto de Poção de Pedras que participaram da ação, é fazer com que os ribeirinhos e toda a população para a importância da preservação do rio como fonte de renda sustentável para a cidade.


Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.

Criatura apelidada de ‘sanguessuga gigante’ causa pânico na Malásia

Trabalhadores de construção civil de Sungai Siput, na Malásia, ficaram aterrorizados ao encontrarem uma criatura bizarra durante uma escavação, que parecia uma mistura de moreia e sanguessuga.
Trabalhadores ficaram muito assustados ao encontrarem criatura durante escavação na Malásia (Foto:  Reprodução/Facebook/Kauuni Mar'atan Solihatan)De acordo com informações da imprensa malaia, testemunhas disseram que o animal pesava mais de 25 kg e possuía cerca de 2 m de comprimento.
Foi necessário chamar o Departamento de Defesa Civil (JPAM, em Malaio) e realizar uma operação com três homens para capturar a criatura, apelidada de “sanguessuga gigante” pelas testemunhas.
A criatura, que “não estava se comportando de maneira agressiva”, foi classificada por alguns como uma moreia, enquanto outros especialistas apontaram que se trata de uma cobra não peçonhenta, que se alimenta de peixes, mas que é capaz de morder.

Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.

Veja relação dos 32 novos municípios que o Maranhão pode ganhar

O Senado aprovou o projeto de lei complementar que define novas regras para a criação de municípios. O poder de criação de municípios volta a passar para os parlamentos estaduais. Com regras mais rígidas, a Assembleia Legislativa do Maranhão irá rever os pedidos que haviam sido feitos e recomeçar o trabalho de zero.
Deputado André Fufuquinha
Deputado André Fufuquinha
A criação de novos municípios iria dividir os repasses federais, tirando recursos do município que perderão território. Considerando que os municípios com até oito mil habitantes criados entre 2001 e 2010 em processos que ficaram sub judice no Supremo Tribunal Federal (STF) têm orçamento anual em torno de R$ 20 milhões, a criação dos novos municípios no Maranhão arcaria com um acúmulo de R$ 640 milhões caso fossem criados os 32 municípios que estão na fila de espera. Porém, este número será revisto.
O presidente da Comissão de Assuntos Municipais e de Desenvolvimento Regional, deputado André Fufuca (PEN), comemorou muito a decisão do Congresso Nacional. “É uma vitória da população. Esse projeto surgiu de um clamor de várias comunidades. Foi aprovado e agora esperamos a sanção governamental”, pontuou.
Para Fufuca, todo o trabalho da Comissão que avaliou os pedidos de criação de município deverá recomeçar em virtude das novas regras estabelecidas pelo Congresso nacional.
O deputado garante que os parlamentares sempre trabalharam para uma criação com responsabilidade. Segundo o presidente da Comissão, a Casa é contra uma enxurrada de emancipações em áreas que não têm a mínima condição de se desenvolver.
Abaixo a relação dos 32 municípios que estão à espera da emancipação:
Nazaré do Bruno (Caxias)

Brejinho dos Cocais (Caxias)
Moisés Reis (Codó)
Cajazeiras do Maranhão (Codó)
Novo Bacabal (Açailândia)
Brejinho (Bacabal)
Santa Vitória do Maranhão (Barra do Corda)
Ipiranga (Barra do Corda)
Santo Onofre (Santa Luzi)
Faisa da Chapada do Seringal (Santa Luzia)
II Núcleo (Buriticupu)
Palmares do Maranhão (Itapecuru-Mirim)
Alto Brasil (Grajaú)
São José das Varas (Barreirinhas)
Barro Duro (Tutóia)
Deputado João Evangelista (Zé Doca)
Carnaubeiras (Araióses), Novo Jardim (Bom Jardim)
Paiol do Centro (Parnarama)
Porto Santo do Maranhão (Turiaçu)
Baixão Grande do Maranhão (São Domingos do Maranhão)
Coque (Vitória do Mearim)
Morada Nova (Pindaré-Mirim)
Auzilândia (Alto Alegre do Pindaré)
Belém do Maranhão (Tuntum)
Vitória da Parnaíba (Santa Quitéria)
Jacaré (Penalva)
Castelo (Monção)
Queimadas (Santa Quitéria)
Maracanã do Maranhão (São Luís)
Maiobão (Paço do Lumiar)
São Simão do Maranhão (Rosário).


Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.

Vereador de Rosário sofre acidente grave

Foto: Acabei de tomar conhecimento que o Nobre vereador JORGE DO BINGO, sofreu um acidente de moto na cidade de Cantanhede onde o mesmo teve a perna quebrada (fartura exposta), peço a aos amigos que possamos fazer orações pela melhora do Amigo Jorge do Bingo, que esta sendo encaminhado pra São Luis-MA. Daqui a pouco mais informações.

O vereador conhecido popularmente por Jorge do Bingo, sofreu um grave acidente na tarde desta sexta-feira.

O parlamentar Edmilson Jorge Nina (PT do B) de primeiro mandato, conduzia uma moto na MA que liga o município de Cantanhede a Matões do Norte, quando foi surpreendido por um veiculo não identificado até o momento.


O parlamentar foi socorrido por populares que passavam no momento.

Jorge do Bingo foi levado para unidade mista de Cantanhede onde foi realizado os primeiros socorros para em seguida garantir a sua transferência para o hospital socorrão II de ambulância.


Segundo informações colhida o vereador teve o fêmur de uma das pernas quebrado, o joelho deslocado do local, alem de várias escoriações pelo corpo. O blog entrou em contato com a policia civil e militar para mais informações, mas o acidente não tinha até o momento sido registrado.

Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.

Vereadores de Imperatriz aprovam criação da CPI da Caema

camara2
Com um total de 12 assinaturas, cinco a mais do que o número mínimo necessário, os vereadores de Imperatriz aprovaram a implantação da CPI da CAEMA, acatando propostas apresentada pelo vereador Rildo Amaral (PV) .
Professor Marco Aurélio, um dos vereadores que assinou o pedido de criação da CPI ressalta que ainda não foram definidos os nomes de quem vai ficar na presidência e na relatoria da comissão, mas informou que isto será definido ainda na próxima semana.
Em entrevista ao Jornal “O Progresso”, o vereador Rildo Amaral que a Caema vem desrespeitando o contrato com o munícipio de Imperatriz e por conta do problema os hospitais tiveram de adiar cirurgias. Ele acrescenta que nos últimos dez anos a Caema investiu apenas R$ 600 mil e isto foi feito apenas no governo Jackson Lago.

Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.

Homem é morto por policiais após abordagem; bala atingiu artéria


O caso aconteceu por volta das 13h da tarde desta sexta feira (18/10), no Bairro da Trezidela, as margens do Rio Itapecuru. Um homem identificado como Elisergio Araujo Abreu, de 29 anos, foi morto ao ser baleado por um policial. O tiro acabou atingindo a perna do rapaz, justamente na artéria inferior direita. Elisergio chegou a ser socorrido com vida, mas veio a óbito no Hospital Macrorregional de Coroatá.
De acordo com informações, ainda não oficiais, a polícia recebeu uma denuncia de que Elisergio e outro homem, que possivelmente seria Cleiton, o mesmo acusado de matar um jovem na Vila Teresa Murad, preparavam um assalto nas Lojas Paraíba. Ao localizar os dois, a polícia teria reagido à fuga dos mesmos, que correram em direção ao rio. Os vizinhos contam que ouviram vários disparos de arma de fogo, um desses tiros acertou a perna direita de Elisergio, que portava uma arma, mas a mesma havia caído no momento da fuga.

Família se revolta com atitude dos policiais

Os irmãos do homem morto, assim como toda a família, estão revoltados com a forma em que a polícia agiu. Segundo eles, Elisergio simplesmente correu e não teria feito nenhum disparo. Um dos irmãos disse que a polícia tinha apenas a intenção de matar.


“Isso que eles fizeram não tem justificativa. Eles tinham que prender ele, caso tivesse alguma coisa errada. Mas disparar vários tiros, no mínimo foram dez, isso era pra matar. Eu encontrei 06 cápsulas próximas ao local, só em um lugar, certamente tem muito mais lá. Ai, vão dizer que não queriam matar ele. Eles queriam sim. Tenho certeza. Eu espero que a justiça seja feita e que os responsáveis por isso sejam punidos, porque eles mataram não foi um cachorro não, foi um ser humano”, disse.

Essa foi a versão da família. Amanhã a polícia vai conceder uma entrevista coletiva para dar os detalhes e sua versão sobre o caso. 


Confira o vídeo no momento em que o jovem foi levado para o Hospital


Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.

Turismo e tecnologia

gastaovieira
Os ministros do Turismo, Gastão Vieira, e da Ciência e Tecnologia, Marco Antônio Raupp, visitam nesta sexta-feira(18) o Centro de Lançamento de Alcântara. Nesta quinta-feira o ministro Raupp esteve em Imperatriz e em São Luís para a inauguração de obras nos campi da Universidade Federal do Maranhão nas duas cidades.
Em Alcântara a proposta do Ministério do Turismo é transformar o CLA em roteiro turístico para quem visita a cidade histórica, como ocorre em Cabo Canaveral, nos Estados Unidos. O primeiro passo é a utilização das lanchas da aeronáutica para transportar passageiros, entre São Luís e Alcântara, durante as viagens de rotina dos militares.
Para melhorar a estrutura de recepção aos turistas, a ideia é também construir um píer de atracação para que os passageiros não fiquem a mercê da maré para chegar à cidade e ainda a construção de um hotel aberto ao público dentro da Base de Alcântara. Para que os projetos sejam colocados em prática, os ministérios do Turismo e da Ciência e Tecnologia estão em negociação.

Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.

Com nova lei Maranhão pode ganhar novos municípios. Saiba quais

camaraplenarioO Senado aprovou o projeto de lei complementar que define novas regras para a criação de municípios. O poder de criação de municípios volta a passar para os parlamentos estaduais. Com regras mais rígidas, a Assembleia Legislativa do Maranhão irá rever os pedidos que haviam sido feitos e recomeçar o trabalho de zero. A criação de novos municípios iria dividir os repasses federais, tirando recursos do município que perderão território. Considerando que os municípios com até oito mil habitantes criados entre 2001 e 2010 em processos que ficaram sub judice no Supremo Tribunal Federal (STF) têm orçamento anual em torno de R$ 20 milhões, a criação dos novos municípios no Maranhão arcaria com um acúmulo de R$ 640 milhões caso fossem criados os 32 municípios que estão na fila de espera. Porém, este número será revisto.
Porém, haveria um gasto maior com criação de estrutura de prefeitura, Câmaras Municipais e a manutenção da máquina pública.
O presidente da Comissão de Assuntos Municipais e de Desenvolvimento Regional, deputado André Fufuca (PEN), comemorou muito a decisão do Congresso Nacional. “É uma vitória da população. Esse projeto surgiu de um clamor de várias comunidades. Foi aprovado e agora esperamos a sanção governamental”, pontuou.
Para Fufuca, todo o trabalho da Comissão que avaliou os pedidos de criação de município deverá recomeçar em virtude das novas regras estabelecidas pelo Congresso nacional. O deputado garante que os parlamentares sempre trabalharam para uma criação com responsabilidade. Segundo o presidente da Comissão, a Casa é contra uma enxurrada de emancipações em áreas que não têm a mínima condição de se desenvolver. “A Comissão recebeu 110 pedidos dos quais foram aceitos os de 32 povoados. Agora, estes serão descartados temporariamente. Uma nova análise será feita de acordo com a nova lei. Ela é diferente da Resolução da Assembleia. Na nossa Resolução, fizemos a estimativa de 6.500 habitantes por novo município e hoje a lei pede 8.400. A questão da arrecadação própria também deve ser bem definida como o pedido de 20% da população. São fatores que vão deixar a criação mais dura para que não tenhamos a história da farra de municípios”, pontuou.
Na defesa de novos municípios, André Fufuca alegou que existem casos concretos de novos municípios que deram certo. Ele cita o caso de Alto Alegre, criado em 1996 e que em 2005 teve a maior nota do Ideb do Norte-Nordeste. “Se Alto Alegre ainda fosse povoado de Santa Luzia não teríamos esta nota. Isso foi fruto de um trabalho eficiente, com comprometimento. Havendo rigor com a gestão, teremos grandes municípios”, informou. A comissão que analisa o tema é formada além da Assembleia, por membros do Iterma, do IBGE e do Incra. Fufuca defende a análise rápida dos pedidos para casar os plebiscitos com as eleições do ano que vem, para economizar custos. “Gastamos quase meio bilhão por eleição no país. Por isso, para economizar, trabalharemos para que possamos ter os plebiscitos já no ano que vem”.
Gastos públicos
Sobre os gastos com a manutenção dos municípios, o deputado reconhece ser uma questão polêmica, mas alega que defende que os recursos serão divididos entre o município que perde e o novo município. Já o gasto da manutenção da máquina, Fufuca crê que pelos benefícios valem a pena. “Não vai criar despesa. Vai dividir o que tem. Por exemplo, uma cidade de 40 mil habitantes, divide em um município de 10 mil e um de 30 mil, vai dividir de acordo com o novo tamanho os recursos do Fundeb, do FPM. Não vai criar despesa. A com a prefeitura, Câmara, tudo bem. Mas para se desenvolver tem que haver despesa. O país que mais deve no mundo é os EUA, porque é o que mais investe. O que cresce de gasto é pequeno em torno do que vem de receita. Não haverá este aumento exorbitante de despesa”, argumenta.
O presidente da Assembleia, deputado Arnaldo Melo (PMDB), também comemorou o resultado. Para Arnaldo, o Congresso estava “tomando” uma prerrogativa que é garantida pela Constituição para a Assembleia. “Essa prerrogativa de criação e desmembramentos de municípios é das Assembleias Legislativas. Assim se faz justiça. Lamento que chegue no fim de ano quando a eleição já está próxima e ainda dependemos da sanção da presidente Dilma e da publicação no Diário Oficial da União”.
Arnaldo Melo garantiu que não serão criados novos municípios apenas pela conveniência político e a Assembleia obedecerá aos critérios para criar municípios que tenham condições de se manter. “Faremos tudo com toda responsabilidade. Não vamos sonhar com emancipações, pensando apenas na política e esquecermos da inviabilidade de alguns pedidos. Não vamos criar mais um bolsão de pobreza, assim seria mais um municipio precisando de FPM, de transferências estaduais e federais. Vamos emancipar quem tiver as condições mínimas de acordo com o que a lei determina”, concluiu.
Novos critérios para criação
De acordo com o texto aprovado no Congresso nacional, o primeiro passo para a criação de um município é a apresentação, na Assembleia Legislativa, de um pedido assinado por 20% dos eleitores residentes na área geográfica diretamente afetada, tanto no caso da criação ou desmembramento quanto nas situações em que houver fusão ou incorporação de cidades.
Caberá à Assembleia Legislativa coordenar um “estudo de viabilidade” do novo município. Caso o município obedeça os critérios, será realizado o plebiscito que definirá a criação ou não do novo município.
Para ser criado o município deverá ter eleitorado igual ou superior a 50% da população do distrito; ter “núcleo urbano já constituído” e dotado de infraestrutura, edificações e equipamentos “compatíveis com a condição de município”; ter arrecadação superior à média de 10% dos atuais municípios do estado; Área urbana não pode estar situada em reserva indígena, área de preservação ambiental ou área pertencente à União, a autarquia ou fundação do governo federal.
32 municípios que estão à espera da emancipação
Nazaré do Bruno (Caxias) Brejinho dos Cocais (Caxias) Moisés Reis (Codó) Cajazeiras do Maranhão (Codó) Novo Bacabal (Açailândia) Brejinho (Bacabal) Santa Vitória do Maranhão (Barra do Corda) Ipiranga (Barra do Corda) Santo Onofre (Santa Luzi) Faisa da Chapada do Seringal (Santa Luzia) II Núcleo (Buriticupu) Palmares do Maranhão (Itapecuru-Mirim) Alto Brasil (Grajaú) São José das Varas (Barreirinhas) Barro Duro (Tutóia) Deputado João Evangelista (Zé Doca) Carnaubeiras (Araióses), Novo Jardim (Bom Jardim) Paiol do Centro (Parnarama) Porto Santo do Maranhão (Turiaçu) Baixão Grande do Maranhão (São Domingos do Maranhão) Coque (Vitória do Mearim) Morada Nova (Pindaré-Mirim) Auzilândia (Alto Alegre do Pindaré) Belém do Maranhão (Tuntum) Vitória da Parnaíba (Santa Quitéria) Jacaré (Penalva) Castelo (Monção) Queimadas (Santa Quitéria) Maracanã do Maranhão (São Luís) Maiobão (Paço do Lumiar) São Simão do Maranhão (Rosário).

Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.

Segurança em pauta

robertocosta
O presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Roberto Costa (PMDB) esteve reunido com representantes de associações de classe dos policiais e bombeiros militares do Maranhão, juntamente com os deputado Zé Carlos (PT) e da deputada Francisca Primo (PT) que integram a comissão.
Também estiveram presentes o sargento Paulo Sérgio (Associação dos Subtenentes e Sargentos do Corpo de Bombeiros), o sargento Aquino (Associação dos Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Maranhão), sargento Mendonça (Associação dos Servidores Militares do Maranhão) e o sargento Jean Marry (Associação dos Militares do Corpo de Bombeiros). A reunião teve como pauta assuntos de interesse da classe e da organização de todo o Sistema de Segurança Pública do estado.
O deputado Roberto Costa destacou a atuação do Secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, que tem trabalhado para garantir maior estruturação de todo o Sistema de Segurança Pública. “O secretário de segurança Aluísio Mendes tem travado uma luta muito grande em relação ao Projeto de Lei que regula entre outras coisas, o tempo dos coronéis e atende também as reivindicações dos Praças. Ele está intermediando isso junto à Governadora Roseana Sarney, e tem colocado essa discussão como uma questão prioritária. Além dos investimentos feitos em Segurança, pela governadora, que tem modernizado todo o Sistema”, destacou.
Costa garantiu que irá agendar, na próxima semana, uma reunião entre a Comissão de Segurança Pública com o secretário Aluísio Mendes, para levar as reivindicações e sugestões dos militares.

Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.

Deputados querem investigação sobre mortes em Pedrinhas


download (6)
Parlamentares dizem que desinformação sobre o real numero de detentos assassinados na rebelião mostra problema de gestão na área da Segurança Pública.

Após rebelião em Pedrinhas, deputados pedem investigação no número de mortos e atenção ao sistema de segurança do estado. O motim que estourou na Casa de Detenção (Cadet) do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís na quarta-feira (09) deixou 09 mortos e dezenas de feridos. A rebelião de presos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas e o aumento da violência e da criminalidade no Estado são temas abordados na tribuna da Assembleia Legislativa desde a última rebelião ocorrida na quarta (09), que gerou tensão e pânico dentro e fora do complexo penitenciário.
O deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB) lembrou que o governo divulgou a morte de nove presos durante a rebelião, enquanto que a imprensa afirmou que foram 11 mortos. “Ficamos sem saber se foram 9, 10 ou mais de 11 pessoas assassinadas no presídio. Essa situação precisa ser explicada para a população e para os familiares dos detentos”, disse o parlamentar.
Somente este ano já foram contabilizados 725 homicídios na Grande Ilha, número que supera a soma de homicídios de todo o ano de 2012, que registrou 716 casos semelhantes. São Luís vive um dos anos mais violentos desde 2009, quando a região metropolitana da cidade registrou 557 homicídios.
O deputado Rubens Júnior relatou que há uma intensa crise de segurança pública, que inclui a situação do sistema carcerário do Estado e, inevitavelmente, as duas crises se uniram causando os problemas dentro de fora do sistema carcerário do Maranhão.
“É um absurdo que o Maranhão tenha apenas Pedrinhas como presídio do Estado, onde se coloca junto um ladrão de galinha e um perigoso traficante. E o que mais preocupa é que com todo esse cenário de violência e caos o governo do Estado gasta mais na área de comunicação do que na área de combate e prevenção da criminalidade”, criticou o deputado.
O Maranhão esteve em foco desde o início do mês de outubro na mídia nacional e internacional em função do cenário de violência e criminalidade no estado. Os dados do Ministério da Justiça dão conta de que São Luís já é quinta capital mais violenta do país, com o registro de 90 assassinatos somente para o último mês de Setembro.
A contabilização neste já chegou a 725 homicídios na Grande Ilha, número que supera soma de homicídios de todo o ano de 2012, que registrou 716 casos semelhantes. São Luís vive um dos anos mais violentos desde 2009, quando a região metropolitana da cidade registrou 557 homicídios.
O presidente da OAB-MA, Mário Macieira, em entrevista coletiva logo após a última rebelião em Pedrinhas avaliou que o sistema de segurança do estado está desestruturado e sem controle. “Desestruturação progressiva do sistema de segurança pública e a presença de organização criminosa foram às causas principais para o aumento da violência no estado”, disse Mário Macieira.
Os juízes maranhenses também se pronunciaram sobre o assunto atribuindo ao cenário de insegurança dentro e fora dos presídios no estado a falta de investimentos e atenção ao setor.
“A crise no sistema penitenciário é um problema nacional, mas no Maranhão temos problemas específicos que residem na falta de investimento histórico no sistema penitenciário e de segurança pública”, declarou o presidente da Associação dos Magistrados, Gervásio Protásio.

Acompanhe o Blog Maranhão da Verdade também pelo Facebook.